sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

BIOGRAFIA A CAMINHO

Não é novidade surgirem msgs inbox de gente me confidenciando fazer / ter feito programa, homens, mulheres e travestis, gente que me diz que a desenvoltura com que eu trabalho a questão faz com que elas próprias aprendam a assumir outro tipo de relação com seu passado-presente, uma relação mais saudável, libertadora, "quer saber e se a gente pudesse rir disso tudo, sorrir contando essas porcarias?" A maioria se viu forçada a isso, forçada por apertos econômicos ou qqr outro tipo de dificuldade, e nessas condições teve que fazer de si personagem e desempenhar o papel a contento, hj se tornando reféns dessas suas vivências tabu (perda de emprego, exclusão social, etc). Tenho feito inclusive um esforço de levar minhas amigas de profissão a sentirem vontade, tesão mesmo, em botar suas vivências no papel, por eu acreditar que isso tem um potencial empoderador incrível (euzinha aqui já fui refém das coisas que andei aprontando desde que me entendo por gente, coisa que só mudou qdo eu falei chega e pus tudo pra fora, foda-se oq vão pensar).

Pois chega a hora do revide, o momento em que a pessoa, cansada de aceitar essa posição de eterna vítima, decide vomitar de volta td oq a sociedade lhe causou, decide pôr no papel essas histórias todas e fazê-las, essas histórias, de espelho pra sociedade poder dar uma boa olhadela em si, na sua podridão. É isso oq me apareceu agora, a proposta de eu e um de meus leitores escrevermos juntos uma biografia das coisas que ele viveu / teve que viver: garoto de programa por anos atendendo todo tipo de lixo, ator pornô vencedor de prêmios contracenando por questões financeiras inclusive com trans e travestis (mesmo ele sendo gay), criado em abrigo até os dezoito, a prostituição sendo o caminho que ele encontrou pra se firmar na vida -- anonimato, essencial pra evitar que mais discriminação pese no seu dia-a-dia. Sentem o drama, sentem o cheiro de raiva, de história virulenta pra sociedadezinha nossa arrancar os cabelos? Bom, negociações avançadas a respeito do projeto, primeira entrevista já marcada, vcs não perdem por esperar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário